PETRÓPOLIS (RJ) – AVENTURAS SERRANAS

Trekking na serra

Situada acima dos 800 metros de altitude no estado do Rio de Janeiro, em plena Mata Atlântica tropical, essa cidade de atmosfera alpina, carinhosamente chamada de “Suíça brasileira”, foi planejada inicialmente para agradar a um casal imperial recém saído da adolescência.

Por do sol na serra

Por do sol na serra

Tudo começou em 1830, quando o D.Pedro I adquiriu a fazenda do Córrego Seco para construir na serra, um lugar onde a família imperial pudesse escapar dos sufocantes verões da Quinta da Boa Vista. O local, rebatizado de Imperial Fazenda da Concórdia, era uma vila de passagem que mal oferecia o mínimo de recursos aos homens e cavalos que cruzavam suas ruas poeirentas a caminho das Minas Gerais.

Habitante local

Habitante local

Para piorar a situação, o lugar destinado a abrigar o centro da cidade era pantanoso, coalhado de insetos e sujeito às constantes enchentes de rios da região. Apesar da dificuldades da época, alguns ainda apostavam no empreendimento, entre os quais, o menino Pedro, (filho do imperador), acostumado a temporadas inesquecíveis na fazenda vizinha.
Petrópolis - Paisagem 2
As reviravoltas políticas em 1831 levaram D.Pedro I a abdicar do trono, partir para Portugal e deixar para trás, o jovem príncipe Pedro II, com a incumbência de governar um país gigantesco, até então controlado por regências em litígio e de opiniões divergentes.

Museu Imperial

Museu Imperial

Um projeto para a povoação da cidade de Petrópolis ficou estacionado durante 12 anos, até que em 16 de março de 1843, D.Pedro II assinou o decreto 155, documento pelo qual arrendava a Imperial Fazenda da Concórdia (ex- Córrego Seco), ao engenheiro militar Júlio Frederico Koeler, com a condição de que ele, se comprometesse não apenas a realizar a povoação da região, mas também edificasse um palácio de verão para a família real, uma igreja e um cemitério.

Palácio Amarelo

Palácio Amarelo

Ao longo do ano de 1845, Koeler trouxe cerca de dois mil colonos germânicos para a província e cumpriu sua promessa. De seu empenho, emergiu a Petrópolis Imperial, primeira cidade planejada da América Latina, com seus palácios, casarões, praças e recantos privilegiados.
Petrópolis - Paisagem 4
A chegada de muitos imigrantes – italianos, portugueses, asiáticos, alemães, entre outros – fixou suas tradições na música, dança, gastronomia e cultura, como um presente a todos os seus descendentes genuinamente brasileiros. Daí por diante, a cidade do imperador transformou-se num encanto, renovado através dos tempos para o deleite dos visitantes.

Quitandinha

Quitandinha

TURISMO NA SERRA

Estrada de Petrópolis-Teresópolis

Estrada de Petrópolis-Teresópolis

O turismo na região serrana do Rio de janeiro abrange basicamente quatro tópicos: história, natureza, lazer e compras. Seja lá qual for seu estilo, com certeza você encontrará alguma atividade que lhe agrade. De visitações em museus a esportes radicais, o local oferece ao turista uma série de opções interessantes perfeitamente ajustadas ao “tamanho do bolso”de cada um.

Casa Ipiranga

Casa Ipiranga

PARA OS RADICAIS
Rodeada pela Mata Atlântica, Petrópolis possui 40 trilhas com os mais diferentes níveis de dificuldade. Se o seu perfil não é o de super atleta, ainda é possível desfrutar das mais belas paisagens em caminhadas tranquilas, nas quais apenas o visual é suficiente para lhe tirar o fôlego.

Trekking serrano

Trekking serrano

Para os que gostam de suar a camisa sem dó, sem dúvida a travessia Petrópolis-Teresópolis é perfeita. Localizada no Parque Nacional da Serra dos Órgãos – PARNASO (considerado pelo Ministério do Turismo como sendo um dos melhores pólos de turismo de aventura do país), a trilha possui cerca de 34 km com um percurso que deve ser realizado em cerca de três dias.

Arvorismo

Arvorismo

Ao percorrer os trechos desde o Castelo do Morro do Açu, Pedra do Sino, até a chegada em Teresópolis, com uma altitude média de 2 mil metros é possível se avistar paisagens exuberantes, além de toda a Baía de Guanabara, Grande Rio e os municípios aos arredores, de Teresópolis, Magé e Guapimirim.

Vista aérea da região

Vista aérea da região

Para os menos dispostos, existem outras duas opções que levam em torno de 8 horas e podem ser feitas em apenas um dia. São elas: travessias Cobiçado-Ventania e Araras-Secretário, tão lindas quanto as outras.

Arvorismo

Arvorismo

Petrópolis é o paraíso dos montanhistas. Já foram catalogadas mais de 200 vias, distribuídas por 33 montanhas, o que consolidou a cidade como um dos mais importantes centros de escalada em rocha do país. Pousadas e agências especializadas oferecem outras atividades carregadas de ação: arvorismo, tirolesa, rapel, cavalgadas, ciclismo e trekking também estão na lista das atividades mais procuradas. No Campo de Aventuras Paraíso Açu, é possível mesclar as atividades em pacotes do tipo “combo” que incluem arvorismo, via ferrata, rapel e tirolesa.

Canyoning

Canyoning

O passeio inicia com um percurso elevado, montado a cerca de dez metros de altura do solo, entre as copas das árvores, para fazer a diversão de crianças e adultos. A aventura continua na Via Ferrata, num rapel de 35 m e finaliza com uma tirolesa de 200 m de extensão, na qual a sensação de voar a 60 km/h libera altas doses de pura adrenalina.As mais de 20 cachoeiras existentes, aumentam as belezas naturais da região, refrescam o visitante nos dias de calor e compõem mais um belo cenário para a prática de outros esportes de aventura, entre os quais estão o cascading (prática de rapel em cachoeiras), o canyoning (travessia pelo rio) e o rafting (descida das corredeiras em botes de borracha).

Rafting

Rafting

A região também possui excelentes condições para a prática de voo livre, graças a sua geografia que favorece o desenvolvimento das correntes termais (massas de ar quente), que ampliam o tempo de permanência no ar. Parapentes e asas deltas colorem os céus da região e proporcionam um espetáculo harmonioso entre homem e natureza.

Voo Livre - Foto Jaci Corrêa

Voo Livre – Foto Jaci Corrêa

Para quem deseja voar e não possui experiência, o voo duplo é a opção perfeita. Um instrutor homologado pela ABVL (Associação Brasileira de Vôo Livre), faz o passeio com a pessoa, numa experiência única para os que sonham com a sensação de liberdade nas alturas. Para os mais tradicionais, aqui vão algumas opções imperdíveis:

CENTRO HISTÓRICO

MUSEU CASA DE SANTOS DUMONT

Casa de Santos Dumont

Casa de Santos Dumont

O pequeno chalé em estilo alpino conta um pouco sobre o modo de vida e a personalidade do inventor que ficou conhecido como pai da aviação. Desenhada e planejada pelo próprio Santos Dumont, a casa – conhecida como “A Encantada”- possui arquitetura singular e complexa, devido à inclinação do terreno onde foi construída.

Chuveiro com água quente

Chuveiro com água quente

Minúscula e sem luxos aparentes, revela detalhes muito interessantes da personalidade e do gênio inventivo de seu criador.

Acesso à área externa

Acesso à área externa

Uma curiosidade: a casa nunca teve cozinha. O inventor recebia todas as refeições diretamente do Palace Hotel, tornando-se de certa forma, o precursor do sistema de delivery.
Rua do Encanto 22 – Centro – Tel: +55 (24) 2247-2222.

PALÁCIO DE CRISTAL

Palácio de Cristal

Palácio de Cristal

Por iniciativa do Conde D’Eu (marido da Princesa Isabel), a réplica em menor escala do Crystal Palace londrino, foi construída na França e transportada desmontada ao Rio de Janeiro em navio, para então ser remontada peça por peça. Considerado como sendo a primeira construção pré-fabricada do país, o Palácio de Cristal foi vendido em leilão após a proclamação da república, transformado em cassino e depois, garagem para o Corpo de Bombeiros.

Orquidário

Orquidário

Posteriormente serviu como refúgio para desabrigados, sede de diversas associações literárias e entidades ligadas à música. Também já foi clube de boliche e salão para bailes populares. Tombado na década de 1960 pelo Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, foi totalmente restaurado no ano de 1996.

 Palácio de Cristal

Palácio de Cristal

Atualmente, oferece infra-estrutura adequada para a recepção de turistas e visitantes, com banheiros, loja de souvenires e casa de chá, além de uma exposição permanente de orquídeas e bromélias, mostras fotográficas e ainda um pequeno palco destinado a apresentações musicais para pequenos grupos. Seu piso, ainda hoje original, é feito em ladrilhos hidráulicos da época.
R. Alfredo Pachá s/n – Centro – Tel: (24) 2247-3721.

MUSEU IMPERIAL

Museu Imperial

Museu Imperial

Palácio neoclássico que serviu como residência de verão de D.Pedro II e dona Teresa Cristina. Destaque para a coroa, manto imperial, jóias, móveis, porcelanas e peças de arte. Proibido fotografar e filmar em seu interior. Os equipamentos são retidos na entrada e devolvidos após a visitação.
R. da Imperatriz 220 – Centro – Tel: +55 (24) 2237-8000.

PALÁCIO RIO NEGRO

Palácio Rio Negro

Palácio Rio Negro

Construído em 1889 pelo Barão do Rio Negro, serviu como residência de verão dos presidentes da república; tradição iniciada em 1903, interrompida em 1969 e retomada em 1997 pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso.

Palácio Rio Negro

Palácio Rio Negro

Visitação liberada aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h com entrada franca.
Av. Koeler 255 – Centro.

MUSEU CASA DO COLONO

Casa do Colono

Casa do Colono

A construção data de 1847 . Uma casa simples, de pau-a-pique, teto de zinco e segura com ripas de coqueiro verde, que  guarda entre suas paredes a história do imigrante alemão na região. Em seu acervo, utensílios domésticos, fotografias e objetos pessoais usados pelos pioneiros que construíram a cidade.

Casa do Colono - Cozinha e utensílios

Casa do Colono – Cozinha e utensílios

Destaque para a oficina e a cozinha com seu fogão a lenha, o batedor de manteiga, as formas para a feitura do famoso pão alemão, assim como a máquina manual para fazer chucrute, entre outras preciosidades. Transformada em Museu em 1976, a Casa do Colono nos remete à adaptação vivida pelo imigrante para viver em terras brasileiras.

BAUERNFEST

Bauernfest

Bauernfest

Evento comemorativo do dia do colono alemão e data da chegada dos pioneiros que construíram o local. Todos os anos, com início em 29 de junho, a região ferve em onze dias de festa com muita música, dança, comidas típicas, artesanato, alegria e… muita cerveja!

Cervejaria

Cervejaria

Esta é a imagem da Bauernfest, típica representante das “festas alemãs” que já são parte do patrimônio serrano. Os  100 mil turistas que chegam à cidade, são acomodados em mais de 70 pousadas e hotéis existentes. Há cerca de 180 restaurantes com gastronomia variada para todos os tipos de gostos e adequados ao “tamanho de cada bolso”.

Danças típicas alemãs

Danças típicas alemãs

ATRATIVOS ADICIONAIS
Casa da Ipiranga, Museu da FEB – Força Expedicionária Brasileira, Centro de Cultura Raul de Leoni, Mosteiro da Virgem, Palácio Amarelo, Relógio das Flores, Teatro D.Pedro, Praça 14 Bis, Parque Cremèrie e as Casas do Barão de Mauá, Princesa Isabel, Rui Barbosa e Stefan Zweig.

Túmulo de D.Pedro II

Túmulo de D.Pedro II

Você ainda encontra clube de pesca, paintball, futebol, colônia de férias, escaladas indoor, feiras de artesanato, boates, roda de choro, serenata, antiguidades, botecos, e muito mais. Os aficionados por compras descobrem na rua Teresa, um shopping a céu aberto, assim como na rua 16 de março, uma passarela da moda e artigos em geral. Vale um passeio por lá para conferir os preços convidativos.

Passeio de Charrete

Passeio de Charrete

Ainda existe a possibilidade de fazer um tour pela cidade, em estilo pseudo nova-iorquino, num charmoso passeio de charrete.Para os apreciadores da boa comida, a região de Itaipava oferece excelentes opções de restaurantes e pousadas. Em Areal, vale conferir as criações do chef Barão, como o Fois de Avestruz com Geléia de Pimenta, ou o exótico Presunto de Avestruz com Azeite e Raspas de Limão; um prato cheio para quem gosta de comer bem.

Teleférico abandonado - pitoresco

Teleférico abandonado – pitoresco

Para sua próxima viagem, coloque na agenda. Não deixe de visitar a região serrana do Rio de Janeiro. Eu recomendo!


PETRÓPOLIS (RJ)

Petrópolis - Trekking 2 - Foto Jaci Corrêa
Petrópolis - Túmulo de D.Pedro II
Petrópolis - Teleférico
Petrópolis - Voo Livre - Foto Jaci Corrêa
Petrópolis - Trekking - Foto Jaci Corrêa
Petrópolis - Teatro D. Pedro 1 - Foto Alexandre Peixoto
Petrópolis - Passeio de Charrete
Petrópolis - Rafting
Petrópolis - Palácio Rio Negro 3
Petrópolis - Palácio Rio Negro 1
Petrópolis - Palácio de Cristal 2
Petrópolis - Palácio de Cristal - Orquidário
Petrópolis - Paisagem 1
Petrópolis - Paisagem 3
Petrópolis - Fabiane Lost e Chef Barão
Petrópolis - Palácio Amarelo 1
Petrópolis - Museu Imperial 2 - Foto Alexandre Peixoto
Petrópolis - Catedral São Pedro de Alcantara 4
Petrópolis - Casa Ipiranga - Foto Alexandre Peixoto
Petrópolis - Casa de Santos Dumont 2
Petrópolis - Casa de Santos Dumont 4
Petrópolis - Casa do Colono 1
Petrópolis - Canyoning
Petrópolis - Bauernfest 3
Petrópolis - Bauernfest 1
Petrópolis - Arvorismo 1
Petrópolis - Palácio Rio Negro 2
Petrópolis - Quitandinha 1 - Alexandre Peixoto
Petrópolis - Palácio de Cristal 1
Petrópolis - Paisagem 4
Petrópolis - Esquilo
Petrópolis - Museu Imperial 5 - Foto Alexandre Peixoto
Petrópolis - Casa do Colono 2
Petrópolis - Casa de Santos Dumont 3
Petrópolis - Bauernfest 4
Petrópolis - Arvorismo 2
Petrópolis - Palácio Rio Negro 5 - Foto Alexandre Peixoto
Petrópolis - Palácio Amarelo 2
Petrópolis - Museu Imperial 1
Petrópolis - Casa de Santos Dumont 5
Petrópolis - Bauernfest 2
Petrópolis - Palácio de Cristal 5 - Foto Alexandre Peixoto
Petrópolis - Estrada de Petrópolis-Teresópolis
Petrópolis - Casa de Santos Dumont 1
Petrópolis - Paisagem 2

AGRADECIMENTOS

Governo do Estado do Rio de Janeiro
Prefeitura de Petrópolis
Fundação de Cultura e Turismo de Petrópolis –  www.petropolis.rj.gov.br / +55 (24) 2246-9316
Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer
Ministério do Turismo

Paulo Greca

JORNALISTA ESPECIALIZADO EM GASTRONOMIA E TURISMO - Parceiro no Portal BAND.com.br e colunista das revistas DROPSMAG - COOL MAGAZINE - BRASIL TRAVEL NEWS - MAIL: jornalismo@paulogreca.com.br

Você pode gostar...