PATAGÔNIA INDÔMITA (CHILE)

AYSÉN

Chamada popularmente pelos habitantes locais de Indômita, a Patagônia Norte é ainda pouco explorada e reserva atrações imperdíveis ao visitante, portanto, acompanhe meu roteiro numa viagem espetacular e aproveite as dicas para desfrutar de alguns dos locais mais bonitos do planeta.

CARRETERA AUSTRAL

O Chile é o país mais estreito do mundo com longa extensão norte-sul de 4.270 km, e apenas um máximo de 177 km de leste a oeste. Dotado de uma geografia extremamente exótica devido à abrangência de diversas latitudes em seu território, o lugar abriga diferentes tipos de climas e vegetações, assim como uma distribuição populacional bastante variada.

AYSÉN

É na região norte que está situado o famoso deserto do Atacama, catalogado como sendo mais árido do mundo. Já ao sul do país, encontram-se florestas úmidas e geladas, na chamada Patagônia Chilena. Essa faixa longitudinal do planeta, tem características muito curiosas no que se refere ao turismo de expedição. Ao contrário da porção mais ao extremo sul, que engloba as famosas regiões de Torres del Paine e Punta Arenas (ponto de partida para Cabo Horn), o setor setentrional da Patagônia é ainda pouco explorado e oferece opções tão ou mais belas que sua irmã sulista.

CAPILLAS DE MÁRMOL

COMO CHEGAR
Partido de qualquer país, o avião pousa em Santiago e logo a seguir é feita uma escala com troca de aeronave e embarque doméstico num outro voo com destino ao aeroporto de Balmaceda, num percurso de aproximadamente duas horas. Em relação às conexões do aeroporto de Balmaceda, vale dizer que ele não realiza voos internacionais, por isso as ligações mais comuns com a Patagônia Norte são as dos aeroportos de Puerto Montt (ao norte) e Punta Arenas (ao sul), além das conexões tradicionais no aeroporto da capital.

POUSO NO PARAÍSO SELVAGEM

Na sequência, outra viagem de mais duas horas em carro pela Carretera Austral e suas paisagens pitorescas, segue com destino a região de Aysen, que tem Coyhaique como capital. Especificamente em Puerto Cahacabuco, fica local onde se situa o “QG” da aventura.

CARRETERA AUSTRAL

ONDE FICAR
Lá existem algumas variedades no que se refere a lugares para sua hospedagem com diferentes preços e níveis de conforto. Você pode escolher entre campings, residências, chalés, hostais, hotéis, etc. Se você não faz parte do time de aventureiros radicais ou extremos que desbravam locais insólitos em veículos tracionados, motos, bicicletas e até a pé, a maneira mais confortável e segura de realizar seu passeio é por intermédio de uma modalidade chamada turismo guiado.

LOBERIAS DEL SUR HOTEL – PUERTO CHACABUCO

Esse tipo de escolha cai como um par de luvas para os que gostam de conforto na medida certa, já que há um sistema de pacotes do tipo all-inclusive, onde o único trabalho reservado ao visitante é escolher quando e como usufruir das programações de uma agenda turística pré estabelecida, com pacotes que agregam transporte, alimentação completa, guias e passeios. Inicialmente esse tipo de escolha até pode parecer ter custo mais elevado que montar trajetos individuais, mas no final das contas, é extremamente vantajoso.

PATAGÔNIA NORTE

ANTES DE COMEÇAR SEU PASSEIO
Uma viagem à Patagônia Norte pode ser feita com mais ou menos emoção e grande parte disso se deve às variações climáticas muitas vezes extremamente bruscas. Em suma, é fato que na Patagônia você pode experimentar as quatro estações do ano em um apenas um dia, com variações de calor intenso a frio extremo, com ou sem chuva, tempestade, ventos fortes ou calmaria total, já que tudo depende apenas da vontade e do bom ou mau humor da mãe natureza ao longo dos dias.

NEVASCA PATAGÔNICA

Portanto, é imprescindível se prevenir e levar alguns itens indispensáveis em sua mochila, tais como roupas quentes, leves e confortáveis, óculos de sol, sapatos de trekking à prova – ou resistentes – à água, bastões, saco de dormir, repelente, um pouco de papel higiênico ou lenços umedecidos, protetor solar e uma capa impermeável. Devido à possibilidade do aparecimento de nevascas e ventos muito frios repentinamente, a recomendação de quem mora naqueles lados é que você “se vista como uma cebola”, ou seja, utilize finas camadas de roupas com diversos tipos de tecidos – de preferência leves – que podem ser tirados ou colocados de acordo com a temperatura ambiente e que sejam fáceis de dobrar, guardar e transportar.

LAGO GENERAL CARRERA

O ideal é que se tenha uma boa roupa térmica – chamada de 2a pele – para garantir a manutenção do calor. Sobre ela, coloque uma peça de algodão, depois uma malha um pouco mais grossa, um casaco bem quente (não necessariamente muito grosso) e por fim, uma capa impermeável por cima de tudo. Esta é a melhor maneira de manter o corpo aquecido de forma uniforme já que o ar existente entre as camadas de roupa servirá para equalizar o nível de temperatura entre o ambiente externo e você. Luvas, cachecóis e gorros são extremamente bem vindos.

VESTUÁRIO ADEQUADO – TIPO CEBOLA

Roupas grossas de nylon colocadas diretamente na pele não são recomendáveis, pois apesar de não permitirem que o frio entre, também impedem que uma quantidade necessária de calor saia do corpo de forma a equilibrar corretamente a temperatura ideal para seu conforto. Usar apenas um casaco grosso sobre a pele é um erro grave, pois muitas vezes, faz com que o indivíduo comece a suar e seja obrigado a abri-lo em algum momento para se refrescar e, devido às baixíssimas temperaturas, essa atitude pode promover um micro congelamento do suor e desta forma, ao invés de se aquecer, a pessoa passa a sentir frio.

CARRETERA AUSTRAL

Calças jeans também não são nada boas, pois são muito porosas e dissipam o calor do corpo rapidamente. Caso queira usá-las, coloque uma calça térmica por baixo do jeans e se estiver muito frio, vista uma outra impermeável por cima. Tenha na mala ainda, aquelas calças com zíper que se transformam em bermudas, já que, se por acaso esquentar, você poderá tirar a parte das pernas e continuará a estar confortavelmente vestido.

PINTURAS RUPESTRES EM ALLERO DE LAS MANOS

Independente da equipe de guias profissionais que o acompanhará com suprimentos, vale sempre levar alguma coisa para comer e repor as energias (barrinhas de cereais ou chocolates, por exemplo), além de seu próprio cantil com água. Lembre-se que apesar de sua viagem ser um passeio de entretenimento, você se encontra em meio a um local inóspito e está muitas horas distante de qualquer ponto de apoio devidamente equipado para uma ação de emergência.

LAGO GENERAL CARRERA

Jamais cogite sair das trilhas sem estar acompanhado de um orientador capacitado e sempre avalie os riscos. Para se precaver de quaisquer problemas, siga rigorosamente as orientações de seus guias e das equipes de apoio, pois os mesmos são exaustivamente treinados para analisar os fatores climáticos e poderão alterar o itinerário dos passeios e até mesmo cancelá-los em caso de condições adversas severas. Esta é a meta explícita local para garantir a máxima segurança, comodidade e o bem-estar de todos os visitantes.

CARRETERA AUSTRAL

Para se prevenir de problemas mais simples, monte um pequeno kit com medicamentos variados desde comprimidos para enjoo, anti-alérgicos, antibióticos, anti-térmicos, anti-inflamatórios, pomadas, etc. Independente de levar sua pequena farmácia portátil, é imprescindível contratar uma boa apólice de viagem já que nenhum local naquelas imediações é bem equipado como Santiago. Isso significa que você não tem qualquer acesso a um atendimento hospitalar com a rapidez necessária que uma urgência requer, então jamais viaje sem um seguro que ofereça traslado médico, que é o que possibilita transferência rápida para o hospital mais próximo capaz de atendê-lo no caso de algum acidente ou intercorrência mais grave. Não esqueça sua câmera fotográfica com baterias e memory cards adicionais, pois você vai querer fotografar tudo que vir pela frente.

CERRO CASTILLO

ATRAÇÕES
Seja qual for o destino escolhido, saiba que você vai rodar por muitos e muitos quilômetros pela Carretera Austral e levar muito tempo até chegar lá. Vale lembrar que essa rodovia está em constante transformação e vários pontos dela são dinamitados todos os dias para reconstrução ou adequação. Isso corriqueiramente fecha o trânsito por horas em ambas as direções, o que muitas vezes obriga um pernoite em algum ponto de apoio do percurso.

CAVALGADA EM CAMINOS LOS TORREONES

É normal haver trechos intercalados de terra, pedra, asfalto e concreto a cada 30 minutos de viagem em média. Em alguns pontos é comum levar cerca de sete horas para percorrer apenas 300 km. A vantagem é que a cada nova curva do caminho, uma paisagem inusitada e deslumbrante se apresenta e faz com que o tempo passe sem que se perceba. Em meio a um colorido exuberante, a cordilheira dá o ar da graça, encanta e enfeitiça.

PIQUENIQUE GOURMET AO AR LIVRE

É comum a equipe fazer paradas estratégicas para piqueniques com direito a comidinhas gostosas e de gastronomia simples, porém com o acompanhamento de um chef e espumantes deliciosos.

PATAGÔNIA NORTE

Aproveite cada milímetro do trajeto para momentos de pura contemplação com a natureza, uma vez que uma viagem à Patagônia Norte lhe deixará fora de contato com o mundo tecnológico e desconectado dele na maior parte do tempo, pois seu celular não irá funcionar ao longo do caminho. Você até pode tentar comprar um chip local para acessar dados, mas nem a rede própria funciona com eficácia, portanto, a decisão mais acertada é aproveitar ao máximo seu tempo para registrar imagens e deixar para compartilhar sua experiência nas redes sociais ao retornar para o hotel, já que a maioria deles possui wi-fi.

CAMPO DE GIRASSÓIS

CAPILLAS DE MÁRMOL
Esse é sem dúvida um dos lugares mais surpreendentes que você vai encontrar no Chile. Localizadas no Lago General Carrera (o segundo mais profundo e extenso da América do Sul). As Capillas e a Catedral de Mármol são formações rochosas curiosas, esculpidas pela erosão das rochas durante milhares de anos. o Resultado é a aparição de inúmeras camadas de mármore nas pedras calcáreas, o que traz à tona as diferentes formas e cores do carbonato de cálcio, do quartzo e da limonita.

CAPILLAS DE MÁRMOL

Dentre as imagens mais famosas, estão a múmia, o cachorro, a tartaruga, a baleia e o gorila. Ao longo de uma extensão de cerca de 300 metros, é possível  contemplar essas lindas rochas esculpidas que contrastam com os tons azuis cristalinos das águas de degelo em uma paisagem única. A Catedral é a maior das ilhas com 25 metros de altura.

A MÚMIA

Já nas cavernas, a água adentra as galerias e forma diversos corredores pelos quais os botes com turistas navegam. Desde o ano 1994 as Capillas de Mármol foram consideradas Santuário da Natureza e recebem a visita de mais de 3 mil pessoas durante o verão.

CARPILLAS DE MÁRMOL

O trajeto é feito num barco ou lancha que saem da pequena vila de pescadores em Puerto Rio Tranquilo. Após 15 minutos de navegação se alcança a margem do lago onde estão as formações. O tempo de viagem de carro ou van, partindo da capital de Aysén, Coyhaique, é de cerca de 4 horas até o ponto de partida em Puerto Rio Tranquilo.

NAVEGAÇÃO NO CORAÇÃO DA CATEDRAL

O passeio tem duração aproximada de 2 horas e a temperatura média anual por lá é de 15ºC. no inverno você pode facilmente encarar temperaturas muito inferiores e sensações térmicas negativas devido ao vento vindo das geleiras. Leve roupas e sapatos impermeáveis, porque certamente você vai se molhar.

CARPILLAS DE MÁRMOL

Por outro lado, no verão os dias são longos, com luz solar das 7h às 23h, os termômetros sobem e a temperatura chega a confortáveis 28ºC nos dias mais quentes. Há quem aproveite o mesmo passeio e o estenda com uma visita ao mirante do Glaciar Exploradores, mas para isso é necessário chegar bem cedo ao local.

CAPILLAS DE MÁRMOL

LAGUNA SAN RAFAEL
Neste tour é possível conhecer diversas florestas nativas que se fundem no mar, baías e a imponente geleira de San Rafael com seus icebergs, local onde se apreciam inacreditáveis deslizamentos de gelo em seus paredões gigantescos.

O CATAMARÃ PROPORCIONA OS MELHORES MOMENTOS DA VIAGEM

O trajeto é realizado a bordo de um catamarã que parte de Puerto Chacabuco e navega por dentro dos fiordes até o Parque Nacional Laguna San Rafael. O tempo de percurso de ida fica por volta de cinco horas com saída às sete horas da manhã, com desjejum e almoço no barco. Durante o trajeto são feitas algumas paradas para observação da topografia, fauna e flora locais no Golfo de Tres Cruces e no Estuário Elefante.

COLÔNIA DE LEÕES MARINHOS

O catamarã também faz uma parada em uma baía onde há uma colônia de leões marinhos. Vale lembrar que a cidade de Puerto Chacabuco abriga o porto marítimo mais importante da região porque permite a conexão a Puerto Montt e também é o ponto de partida de muitas navegações para a Laguna San Rafael e os Campos de Gelo do Norte.

NAVEGAÇÃO PRÓXIMA AO PAREDÃO GELADO

PARQUE AIKÉN
Esse roteiro dura cerca de oito horas com saída de Coyhaique rumo a Puerto Aysén, às margens o rio Simpson e durante a viagem são feitas algumas paradas. No Mirante de Coyhaique, se apreciam belas paisagens regionais.

VISTA DO MIRANTE

Já o Velo de la Novia e a Cascada de la Virgen, são lugares perfeitos para registros fotográficos inesquecíveis. Ao chegar em Puerto Aysén há um breve tour pelo povoado e a costa que margeia o rio Aysén com uma fabulosa paisagem da ponte suspensa.

PONTE SUSPENSA

A rota continua rumo ao destino principal, o Parque Aikén del Sur, que faz parte de uma reserva eco turística privada. Na sequência, é feita uma caminhada tranquila de dois quilômetros pela trilha do rio para contemplar a natureza.

CHURRASCO DE CORDEIRO PATAGÔNICO

Durante o trekking é comum encontrar algumas estações para descanso e ao final da trilha se chega à impressionante cascata conhecida como Barba del Viejo. Para encerrar a jornada é servido um almoço com o tradicional churrasco de cordeiro patagônico, regado a bons vinhos nacionais, ao som de musica e show de dança Cueca, típica regional.

CASAL DE JOVENS DANÇARINOS

PARQUE NACIONAL QUEULAT
Localizado a cerca de 211Km de Coyhaique, tem como principais atrações, as trilhas do Ventisquero Colgante, Bosque Encantado, Laguna Gnomos e seus fiordes. De maneira geral, as todas elas são bem demarcadas e com boa estrutura. Há um pequeno estacionamento logo na entrada, com camping, centro de informações e banheiros.

CACHOEIRA DE DEGELO

A  principal atração do parque é o Ventisquero Colgante; uma imponente geleira suspensa localizada no topo de uma montanha, cujo degelo se transforma numa cachoeira. A belíssima queda d’água se acumula na parte baixa do vale para formar a Laguna de los Témpanos, de impressionante cor azul turquesa.

O ACESSO É FEITO POR TRILHA

Para avistar a geleira no alto da montanha, há 3 trilhas que partem do estacionamento, das quais duas delas são curtas e adequadas para pessoas de todas as idades. Na trilha mais difícil, chamada de Bosque Encantado e durante a caminhada rumo ao mirante com passagem pela Laguna Gnomos e os seus fiordes, o viajante adentra de uma floresta com árvores centenárias cobertas com diversos tipos de liquens e outras variedades da flora local, resultantes do degelo ao longo dos anos.

PAUSA PARA CONTEMPLAÇÃO

Vale conferir nos arredores, outros pontos turísticos como Puerto Cisnes, distante 65 Km da entrada do parque, assim como a Cachoeira Véu de La Novia, Pedra do Gato, Cascada de La Virgen (na beira da estrada), Lago Las Torres e Reserva Nacional del Rio Simpson, entre outros.

HABITANTE LOCAL

CALETA TORTEL
Este é um vilarejo da província de Capitán Prat que não permite o acesso de carros  já que não tem ruas e os visitantes contam com 7,5 km de passarelas, plataformas e pontes de ciprestes que interligam os caminhos. O destino é declarado Monumento Nacional por sua arquitetura e pelo estilo de vida bastante inusitado dos moradores.

AS PLATAFORMAS DÃO ACESSO A TODOS OS PONTOS DO VILAREJO

Localizado entre os Campo de Gelo Norte e Sul, é também endereço da desembocadura do rio Baker, considerado o mais caudaloso do país e antigas terras de povos nômade-canoeiros, conhecidos como kawésqar, que se dirigiam ao Estreito de Magalhães no extremo sul do continente.

PANORÂMICA DO VILAREJO

Situado na Província de Los Glaciares, que inclui também Villa O’Higgins e Cochrane, o destino também é conhecido pelos Ventisqueros  (nome dado aos grandes acúmulos de neve, em uma montanha), com geleiras que podem ser visitadas. A mais famosa, chamada Ventisquero Steffens, é um glacial suspenso, considerado o mais austral do Campo de Gelo Norte, no Parque Nacional Laguna San Rafael.

CALETA TORTEL

Para se chegar lá, é necessário fazer uma navegação de até três horas, combinada com um trekking de 3,5 km. Outro ventisquero famoso da região é o Jorge Montt, situado a sudoeste de Caleta Tortel, no extremo norte do Campo de Gelo Sul. O lugar também pode ser visitado em passeios de barcos que navegam entre blocos de gelo até bem perto aos paredões do glacial.

VENTISQUERO STEFFENS

Não deixe de ir à misteriosa Isla de Los Muertos, que abriga túmulos de trabalhadores da Ilha de Chiloé, falecidos misteriosamente. O destaque fica por conta do cemitério de 1906 que guarda os restos mortais de pessoas não identificadas. A única referência das tumbas são cruzes de madeira espalhadas pela vegetação da ilha. Diversas teorias tentam explicar a morte em série, entre elas a de envenenamento por parte de uma antiga empresa e também a de um surto de escorbuto, doença causada pela falta de vitamina C no organismo.

TUMBAS ANÔNIMAS

A atração é considerada um dos maiores mistérios da Patagônia chilena. Estando por aqueles lados, prepare-se para enfrentar longos períodos de chuvas e temperaturas baixas, mesmo na temporada de verão. Com clima marítimo-chuvoso, o destino tem temperatura média anual de 11°C e precipitações que variam de 131 mm em setembro, a 180mm em maio, quando a região atinge seu pico de chuvas. Não é raro haver racionamento de energia elétrica e de água. Prepare-se também para caminhar durante muito tempo todo o dia, sobretudo por áreas úmidas e escorregadias, mas esteja certo que essa é uma das experiências mais inusitadas do Chile.

PASSARELAS DE ACESSO

PASSEIOS ADICIONAIS

NAVEGAÇÃO NAS ILHAS LAS HERMANAS
Feita na área marinha protegida Piti Palena Añihue, localizada ao redor do Porto Raúl Marín Balmaceda. Leões-marinhos, golfinhos e muitos pássaros estarão esperando por você.

TIME TO BREAK

CAIAQUE NA RESERVA NACIONAL DO RIO SIMPSON
Perfeito para remar nos lagos e rios ao redor da Reserva Nacional do Rio Simpson neste passeio de caiaque acompanhado por profissionais. Indicado inclusive para pessoas com pouca ou nenhuma experiência.

CAIAQUE COM SUPERVISÃO DE GUIA

RAFTING EM AYSÉN
Para quem gosta de aventura e natureza, essa é a oportunidade perfeita para conhecer trechos do rio Aysén e seus arredores, navegar por suas águas, às vezes em silêncio e outras com a adrenalina das corredeiras de classe 3 e 3+ do rio Baker.

RAFTING NÍVEL 3+

FLY FISHING
Os fanáticos pela pesca com mosca podem se deliciar há apenas 40Km de distância de Aysén. O local se chama Casa Chinook e fica às margens do Rio Mañihuales. A estrutura é bem rústica, porém com conforto na medida certa. Dispõe de cabanas, forno a lenha, aquecimento solar, estacionamento e também serve como ponto de apoio a ciclistas e andarilhos que se aventuram no desbravamento da Patagônia. Perfeito para acomodar quem gosta de ambientes mais selvagens e viagens inóspitas. O atendimento é amigável, feito pelo proprietário Jaime Borquez, um profundo conhecedor dos arredores e do esporte. Fala português e inglês com fluência.

FLY FISHING NO RIO MAÑIHUALES

TREKKING PARA LAGUNA VERDE NA RESERVA NACIONAL CERRO CASTILLO
Laguna Verde é uma das mais belas paisagens do Parque Nacional Cerro Castillo onde é possível observar o derretimento de geleiras e realizar um tour pelas florestas de lenga e ñire do lugar. Ainda há uma rota que leva direto à Geleira de Cerro Castilho com grau de dificuldade bem leve.

TREKKING NO CERRO CASTILLO

Seja qual for sua escolha, procure aproveitar ao máximo a experiência de transitar pelo fim do mundo, sempre com responsabilidade e respeito ao meio ambiente. Cuide-se bem e retorne para casa feliz e em total segurança.

PARA SABER MAIS

LOBERIAS DEL SUR
Opção perfeita para os interessados em aproveitar todas as comodidades do turismo guiado. O Hotel é extremamente confortável, com quartos amplos, várias opções de entretenimento, wi-fi, gastronomia bem interessante e bons vinhos chilenos.

LOBERIAS DEL SUR – PUERTO CHACABUCO

Possui operadora de turismo própria, transporte com guias capacitados, alimentação e bebidas em todos os passeios. Dispõe de translado completo aeroporto-hotel-aeroporto.
Pedro de Valdivia 0210 – Providência – Tel: +56-2-2231-1902 – www.loberiasdelsur.cl

PATAGÔNIA INDÔMITA (CHILE)

patagoniaindomita_126
patagoniaindomita_122
patagoniaindomita_118
patagoniaindomita_119
patagoniaindomita_005
patagoniaindomita_117
patagoniaindomita_116
patagoniaindomita_115
patagoniaindomita_113
patagoniaindomita_114
patagoniaindomita_108
patagoniaindomita_098
patagoniaindomita_097
patagoniaindomita_096
patagoniaindomita_095
patagoniaindomita_086
patagoniaindomita_085
patagoniaindomita_084
patagoniaindomita_083
patagoniaindomita_082
patagoniaindomita_056
patagoniaindomita_055
patagoniaindomita_054
patagoniaindomita_053
patagoniaindomita_047
patagoniaindomita_045
patagoniaindomita_043
patagoniaindomita_038
patagoniaindomita_041
patagoniaindomita_036
patagoniaindomita_035
patagoniaindomita_031
patagoniaindomita_030
patagoniaindomita_024
patagoniaindomita_028
patagoniaindomita_023
patagoniaindomita_022
patagoniaindomita_010
patagoniaindomita_020
patagoniaindomita_009
patagoniaindomita_006
patagoniaindomita_042
patagoniaindomita_004
patagoniaindomita_003
patagoniaindomita_001
patagoniaindomita_002
patagoniaindomita_135
patagoniaindomita_136
patagoniaindomita_133
patagoniaindomita_131
patagoniaindomita_132
patagoniaindomita_130
patagoniaindomita_129
patagoniaindomita_128
patagoniaindomita_040
patagoniaindomita_039
patagoniaindomita_027
patagoniaindomita_090
patagoniaindomita_025
patagoniaindomita_026
patagoniaindomita_089
patagoniaindomita_088
patagoniaindomita_087
patagoniaindomita_134
patagoniaindomita_127
patagoniaindomita_107
patagoniaindomita_050
patagoniaindomita_052
patagoniaindomita_049
patagoniaindomita_081
patagoniaindomita_094
patagoniaindomita_048
patagoniaindomita_034
patagoniaindomita_044
patagoniaindomita_032
patagoniaindomita_033
patagoniaindomita_093
patagoniaindomita_106
patagoniaindomita_092
patagoniaindomita_125
patagoniaindomita_124
patagoniaindomita_091
patagoniaindomita_104
patagoniaindomita_123
patagoniaindomita_103
patagoniaindomita_102
patagoniaindomita_101
patagoniaindomita_100
patagoniaindomita_046
patagoniaindomita_037
patagoniaindomita_029
patagoniaindomita_121
patagoniaindomita_120
patagoniaindomita_112
patagoniaindomita_111
patagoniaindomita_110
patagoniaindomita_109
patagoniaindomita_105
patagoniaindomita_080
patagoniaindomita_099
patagoniaindomita_079
patagoniaindomita_078
patagoniaindomita_077
patagoniaindomita_076
patagoniaindomita_075
patagoniaindomita_073
patagoniaindomita_074
patagoniaindomita_072
patagoniaindomita_068
patagoniaindomita_065
patagoniaindomita_067
patagoniaindomita_069
patagoniaindomita_066
patagoniaindomita_071
patagoniaindomita_070
patagoniaindomita_064
patagoniaindomita_063
patagoniaindomita_060
patagoniaindomita_062
patagoniaindomita_061
patagoniaindomita_059
patagoniaindomita_057
patagoniaindomita_058
patagoniaindomita_021
patagoniaindomita_051
patagoniaindomita_019
patagoniaindomita_018
patagoniaindomita_017
patagoniaindomita_016
patagoniaindomita_015
patagoniaindomita_014
patagoniaindomita_013
patagoniaindomita_012
patagoniaindomita_008
patagoniaindomita_011
patagoniaindomita_007
patagoniaindomita_154
patagoniaindomita_137
patagoniaindomita_152
patagoniaindomita_151
patagoniaindomita_153
patagoniaindomita_150
patagoniaindomita_149
patagoniaindomita_148
patagoniaindomita_146
patagoniaindomita_147
patagoniaindomita_145
patagoniaindomita_144
patagoniaindomita_143
patagoniaindomita_142
patagoniaindomita_140
patagoniaindomita_141
patagoniaindomita_139
patagoniaindomita_138
patagoniaindomita_155
Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image... Loading image...

Paulo Greca

Jornalista especializado em gastronomia e turismo - Parceiro no PORTAL DA BAND e colunista das revistas DROPSMAG - MENSCH - COOL MAGAZINE - BRASIL TRAVEL NEWS - VINHO MAGAZINE - Membro oficial do júri do CONCOURS MONDIAL DE BRUXELLES / EDIÇÃO BRASIL - Mail: jornalismo@paulogreca.com.br

Você pode gostar...